V Edição: Veja quais os vídeos selecionados

V edição

Com duração de até 15 minutos, os filmes apresentados serão: SILFOS (Concepção e edição Andréia Oliveira), Para que não nos sintamos tão sós (Direção e Roteiro de Fabricio Ramos e Camele Queiroz com participação de Wagner Pyter), Silhueta (Direção Marcio Liolly e Ana Clarissa Lopes), Microponto poético (Direção e Roteiro Gabriel Ormuz Machado),Códex (Intérprete e Orientação Ludmila Pimental, Edição Andréia Oliveira e Carolina Frinhani), Half-Way House (Direção Susanne Ohmann).

Programação:

SILFOS | Concepção e Edição: Andréia Oliveira

silfo2 - CópiaSinopse: Elementais do ar são os que reinam pelo ar e ventos. São os silfos (silfídes), fadas e hamadríades. Eles são os mais elevados de todos os elementais, já que seu elemento nativo é o de mais alta taxa vibratória. Alguns acreditam que os Silfos se reúnem em torno da mente de um sonhador, dos artistas, dos poetas e os inspiram com seu conhecimento íntimo das maravilhas e obras da natureza. A imagem da câmera parada nos remete a um quadro imaginário, Silfos em rodopios e mutações, entre um ser onírico e humano. A dança aqui está entrelaçada a arte do vídeo, flutuando por definições que vão de Vídeodança, Vídeoarte, etc.

Premiado pelo 2º Salão de artes da Escola de Belas artes.

 

Ficha Técnica: Concepção e edição: Andréia Oliveira Intérpretes-criadores: Berg Kardy, Fábio Santos e Will Batsty Colaboração artística: Ariana Andrade. Maio de 2013.

Classificação: Não especificado.

Para que não nos sintamos tão sós | Direção e Roteiro: Fabricio Ramos e Camele Queiroz

Para que não nos sintamos tão sós 1Sinopse: A cidade em transformação. Um processo que se confunde com desequilíbrio. Em “Para que não nos sintamos tão sós”, o impacto das mudanças atravessa o olhar de um indivíduo. O filme inicia a ação do selo Paideia Filmes, cuja ideia é realizar pequenas produções audiovisuais que reflitam as nossas relações críticas com a “cidade”, sem ignorar a poesia.

 

Ficha Técnica: Direção e roteiro de Fabricio Ramos e Camele Queiroz e com a participação de Wagner Pyter

Classificação: Não especificada.

Silhueta | Direção: Marcio Liolly e Ana Clarissa Lopes

Silhueta 2Sinopse: O vídeo é uma intervenção coreográfica que faz referência aos jogos teatrais. Misturando em cenas, planos, sombras e efeitos visuais que surgem em todo momento.

 

Ficha Técnica: Diretor e Produtor: Márcio Liolly; Ass. de Direção: Ana Clarissa Lopes; Coreógrafo: Efy Firenzza; Edição: Fábio Conceição; Ano: 2013; País: Brasil; Gênero: Vídeoarte.

Classificação: Livre

Microponto poético | Direção e Roteiro: Gabriel Ormuz Machado

Microponto poético 2Sinopse: O árduo processo criativo e a criação, o criador e a criatura. “Microponto Poético!” é uma ficção baseada nas obras de Glauber Albuquerque e no próprio escritor, condensando em dois minutos as nuances dos personagens dos seus contos com o cotidiano do seu criador e sua busca pelo cerne da sua alma: A poesia. Por que não um clipoético?

Participou da Bienal do Livro de São Paulo – Concurso de Escritores iniciantes – 2010

 

Ficha Técnica: Direção e Roteiro: Gabriel Ormuz Machado, Fotografia: Thyago Bezerra, Atuação: Glauber Albuquerque,Edição: Ihago Allech, Trilha Sonora: Summer, Vivaldi, 2012 – Salvador – Bahia – Brasil, Gênero: Videoclip.

Classificação: Não especificada.

Códex | Intérprete e Orientação: Ludmila Pimental, Edição: Andréia Oliveira Carolina Frinhani

codex 3 - CópiaSinopse: A obra apresenta um corpo cyborg em diferentes nuances. A edição fez com que o corpo da performer metamorfoseasse entre a trajetória do gesto, simulando movimentações que nos remete a quadrúpedes, anfíbios, rastejantes até o bípede.

O filme já participou do Festival Internacional de Vídeodança Uruguai 2011.

 

Ficha Técnica: Performer e orientação: Ludmila Pimentel Edição: Andréia Oliveira e Carolina Frinhani Pibic/ CNPq 2011

Classificação: Não especificada.

 

Half-Way House – Direção: Susanne Ohmann

H-W House3Sinopse: Em um jardim esquecido uma mulher habita uma casa inacabada como um espírito inquieto. Sua dança é como um vento rodopiante que a leva a um estado de arrebatamento. A condição urbana mais escura intromete periodicamente sua inspiração luminosa, levantando questões sobre a natureza da realidade. Half-Way House é uma investigação artística em respiração como uma ferramenta de auto-incorporação. O filme compõe o processo de pesquisa para elaboração de mestrado em Dança Terapia.

 

Ficha Técnica: Diretor: Susanne Ohmann, Câmera (steadicam): Chris Fawcett, Filmagem adicional (metro): Ron Bunzl, Produção: split2ndfilms, Musica: Marion von Tilzer, Mohammad Reza Mortazavi, Ano: 2011, País: Países Baixos, Gênero: vídeo dança.

Classificação: Livre.

Advertisements