Entrevista com Luciano Marins – COULROFOBIA

Coulrofobia! Do que você tem medo? O que somos capazes de fazer para fugir dos nossos piores medos? Qual linha tênue existe entre o real e o imaginário?  “Coulrofobia” é uma história de ficção que trata da psicopatia de uma garota que tem medo de palhaço. Bia é uma menina que alterna entre o medo e a paranoia, mas o final da história reserva uma grande surpresa.

Conheça o trabalho do diretor do curta Coulrofobia Luciano Marins, estudante de Produção Cultural da Faculdade de Comunicação (Facom).

Eles receberam nota máxima na disciplina obrigatória Oficina de Comunicação Audiovisual ministrada pelo professor e crítico André Setaro. A locação e os atores são alunos na Facom e a produção teve figurinos alugados da FUNCEB. Quer saber mais sobre a produção do curta e os equipamentos utilizados pelos estudantes da Facom?

Confira a entrevista com o realizador.

Entrevista com Luciano Marins – COULROFOBIA

Bastidores - Divulgação

Bastidores – Divulgação

 

O que te levou a criar esse vídeo?

O vídeo foi produzido para a disciplina Oficina de Comunicação Audiovisual da Faculdade de Comunicação da UFBA, sob orientação do professor André Setaro. Além da obrigatoriedade para produzir o vídeo com valor dez (10,0), a escolha do tema do trabalho partiu do interesse da equipe formada por 8 pessoas. Vimos no audiovisual mais uma forma de explorar a criatividade.

Quanto tempo este trabalho demorou a ficar pronto?

O vídeo foi gravado em dois dias, assim como a edição final do curta. Levamos uma manhã para elaboração do roteiro e nos dias seguintes gravamos as cenas dentro do campus da UFBA em Ondina. Entre as gravações e a finalização levamos uma semana.

Bastidores - Divulgação

Bastidores – Divulgação

Como foi o processo de produção deste vídeo?

Após a escolha da equipe sobre o tema e o gênero do vídeo, elaboramos o roteiro e seguimos para a gravação em dois dias. Ao longo da pré-produção e produção algumas alterações foram feitas. Os figurinos usados foram alugados da FUNCEB e as máscaras de palhaço foram de uma loja de artigos e variedades. As gravações foram realizadas em 5 lugares dentro de um caminho percorrido pela personagem principal dentro da UFBA, além da captura das imagens com os entrevistados iniciais do vídeo. Após as gravações, fizemos a decoupagem e o namorado de uma das integrantes da equipe realizou a edição, visto que tivemos pouco tempo para produzir o vídeo (final de semestre atípico).

Quais os equipamentos utilizados? Da faculdade ou equipamentos emprestados?

Todos os equipamentos utilizados na gravação do vídeo foram do Laboratório de Vídeo da Faculdade de Comunicação da UFBA (câmera, microfones, cabos, etc). Somente a fita de gravação mini DV (Sony) foi comprada fora da faculdade.   

Quais suas expectativas com esse trabalho? Inscrever em festivais, exercício da faculdade?

Coulrofobia - Divulgação

Coulrofobia – Divulgação

Minha expectativa é que mais pessoas possam visualizar o resultado da nossa primeira experiência audiovisual, independente de concurso ou festival. Obviamente pretendemos inscrever o curta em alguns festivais e eventos da universidade.

Fale um pouco da sua experiência como diretor realizador do audiovisual.

Minha experiência como diretor foi inédita e enriquecedora, desde o processo de pré-produção até a pós-produção. O trabalho em equipe, a oportunidade de colocar em prática os dotes artísticos (participando do vídeo) e a criatividade foram os pontos principais do trabalho. Pelo pouco tempo que tivemos, o resultado foi ótimo. Recebemos nota máxima.

CineFacom: Conheça, participe, divulgue, curta!

Advertisements