Entrevista com Valdíria Souza – ISMÁLIA

Amanhã dia 13/11 quarta-feira, 19 horas no Auditório da Facom na XI Edição do CineFacom exibição do curta Ismália.

A estudante de Produção Cultural Valdíria Souza é formada em teatro pela UFBA e se identifica muito com o tema da loucura, atmosfera que imprimiu no curta Ismália que foi concebido para participar da XV Mostra Competitiva do Festival Nacional de 5 Minutos em 2012. Adaptado do poema homônimo de Alphonsus de Guimaraens o curta conta a história de uma mulher menina imersa num mundo de devaneios, passando seu dia-a-dia presa dentro das suas lembranças e anseios.

Quer saber mais, confira a entrevista com a realizadora.

Entrevista com Valdíria Souza – ISMÁLIA

 O que te levou a criar esse vídeo?

Ismália de Valdíria Souza

Em 2007, na disciplina dramaturgia quando fazia o curso de teatro na UFBA criei um texto com o mesmo nome, que fala da loucura e de uma mulher presa, no quarto, no escuro, no silêncio, temas que sempre me atraíram, mas nunca saiu do papel. Quando nos reunimos para ver o que iríamos inscrever no festival de cinco minutos de 2012, escolhemos este texto.  O tema loucura e essa poesia são muito trabalhados de diversas formas. A temática e a personagem que me fascinam. O que aconteceu antes de Ismália parar na torre? Quem colocou Ismália na torre? Quando escrevi o texto era uma forma de responder para mim mesmo sobre Ismália, acho que eu tenho um pouco de Ismália e Ofélia, eu sou apaixonada por esses personagens.

Quanto tempo este trabalho demorou a ficar pronto?Como foi o processo de produção deste vídeo?

Foram uns 2 dias para criação do roteiro para o vídeo. Com o roteiro pronto, fomos atrás do figurino e dos acessórios. Decidimos que o melhor lugar para filmar seria em um teatro e corremos atrás disso. Foram 7 dias de trabalho intenso e muito prazeroso para mim e para toda a equipe. Gastamos em torno de R$ 200,00 pois alugamos figurino, compramos acessórios, maquiagem. Só a filmagem durou mais de 7 horas e isso demandou um esquema de lanche e transporte para toda equipe.

Quais os equipamentos utilizados? Da faculdade ou equipamentos emprestados?

A iluminação foi do Teatro Martim Gonçalves, a câmera profissional Canon 7D das meninas da D9 Estúdio.

Quais suas expectativas com esse trabalho? Inscrever em festivais, exercício da faculdade?

Ismália de Valdíria Souza 2

Sou estudante de Produção Cultural da Facom, quando gravamos o filme já estava na faculdade, mas fiz este curta para inscrever em Festivais. Claro que ele é um exercício, até porque é o primeiro. Apesar de na época fazer parte do Coletivo Audiovisual do CULT/UFBA ainda não entendia direito de planos, nomes técnicos e como escrever roteiro para cinema, ainda não sei direito, mas estou exercitando nas disciplinas da Facom e nas práticas da vida.

Fale um pouco da sua experiência como diretor realizador do audiovisual.

Sou amante e estudante, leio sobre, faço parte do Grupo de Pesquisa Recepção e Crítica da Imagem que investiga aspectos da crítica e recepção cinematográfica, operei câmeras na disciplina obrigatória da Facom, dirigi um curta como exercício do Coletivo Audiovisual do CULT e em parceria com a D9 Estúdio filmamos um outro curta que ainda será finalizado. Na área de cinema trabalhei com a produção executiva do Projeto Cine Coelba na Estrada que levava cinema para as cidades do interior da Bahia, era uma produção de Eneida Rebouças da Lilás Produções em 2010.

Advertisements